21 de set de 2013

escorreu entre os pensamentos, uma ideia , uma lembrança, uma vonratde, desce-me pela garganta o gosto do tabaco, gosto da carne crua, o gosto da bebida...fui-me, voltei...caminhei...parei....paro coloco o cigarro na boca, procuro o isqueiro branco, um isqueiro vagabundo qualquer....acendo, dois tragos, uma tosse, a procura de uma bar, um café puro por favor...copo de plastico+café quente+ café - dia=mais um dia qualquer. e por ai vai, alguns dias sou indiferente aos dias que se seguem...estranhamente um sorriso brota do asfalto...ideias brotam...e as palavras escorrem pelos dedos...uma estranha sensação de conforto...parte paz conquistada, parte paz comprada...nas entrelinhas... entre linhas...e ai se vai, noite a dentro como uma porrada, e por fim, mais um cigarro, o isqueiro vagabundo, e a procura por um café puro ,quente.

Nenhum comentário: