1 de jul de 2009

...


Eu querendo seus lábios, estou mergulhado em minha cama suja pelo tempo. Minha solidão de um final feliz. Escalo minhas montanhas sozinho, esperando um sorriso qualquer. Estou completamente perdido, perdido em campos de morangos vermelhos. Não há o que fazer, é o fim, meu fim.sentado em canto escuro ou caminhando pelas ruas quando as trevas me cobrem, me pergunto onde estás. Já não te vejo, nem em meus sonhos, você é só um lembrança triste de minha mente, uma lembrança que não sei se quero apagar, meus olhos fogem do seu, me mergulham no asfalto. Não quero me ver em seus olhos tristes, um gole de uma bebida qualquer me aquece da noite fria. Nada parece possível agora , minha garganta está seca ,e ,eu não consigo mais gritar seu nome. Ainda assim sussurro seu nome. Ainda ouço suas palavras em meus ouvidos, enquanto meus braços se escondia do mundo sombrio. Coloquei em mim um mascara para tentar fugir do amor, para tentar fugir de mim. Já não me reconheço, olho pra mim mesmo e grito ; “NÃO ,ESSE NÃO SOU EU”. Na verdade estou completamente perdido desde que você se foi. Tenho vontade de fugir para alguma dimensão em você não exista, mas você vai sempre existir, e eu não posso fazer nada por isso. em algumas noites pareço ouvir o balbuciar da sua voz junto a meu ouvido em quando durmo. Vejo seu rosto nas nuvens, não te quero mais, ou quero não sei ao certo. As estrelas, todas elas negras, já não adianta gritar. Chorar não vai te trazer de volta para meus braços. Eu e você, é tão improvável, eu já não vivo meu futuro. “você é tudo que esperei encontrar, por que não de conheci antes?” - ela me disse. E essas palavras se perderam em seu coração. O amor é uma aberração, estranho para todos. tenho vontade de me esconder em algum canto do universo. Não sou tão especial como pensei, as estrelas parecem cair em minha cabeça. Você fugiu, e não há nada que eu possa fazer. Meu mundo agora é tão aparente, já não sei o que é real em mim. E tudo por que você se foi, porque você se foi? Seus olhos melancólicos eram meu esconderijo preferido, ali a tristeza parecia não me atingir, e foi lá que ela me achou. Agora sou um homem quebrado sentado no meio fio , contemplando a tragicomédia que é a vida, o mundo está desmoronando a todo momento. Meus dedos dançam no teclado do computador, e crio melodias tristes, lagrimas tentam fugir de meus olhos a todo momento, e em casa sozinho não preciso mais esconder nenhuma , e tenho me pegado pensando em você com frequência. Como te quis como te quero e como odeio sentir isso. Chamas incendeiam meu peito toda fez que eu te vejo, e melhor eu manter a calma, tentar sobreviver a tudo isso, em alguma época isso há de acabar, tudo que quero agora, é um cigarro para me distrair com a fumaça e tentar te esquecer pelo menos por cinco minutos.
(rick rosa)

dia ruim


Meus pés tocam o chão frio, e o que sei eu de você agora? Você está tão longe, e eu acordo muitas vezes querendo que você estivesse nesse quarto, sempre tão escuro. Cada vez que penso em você meus olhos ficam úmidos. Perdi as contas de quantas vezes eu te quis esta semana, hoje é segunda. Meus cabelos sentem a falta de suas mãos pequenas neles, como sinto falta daquelas madrugadas frias, o qual meu corpo te esquentava, hoje a madrugada será fria, como todas tem sido, e não há cobertor que aqueça um coração triste. Sentado na areia vejo seus olhos sempre tão tristes, eles já sorriram pra mim, eu te quis, e hoje eu te quero, acho que sempre te quero.
É tudo tão mais triste aqui em meu peito.
(Rick rosa)

triste


Meus pés tocam o chão frio, e o que sei eu de você agora? Você está tão longe, e eu acordo muitas vezes querendo que você estivesse nesse quarto, sempre tão escuro. Cada vez que penso em você meus olhos ficam úmidos. Perdi as contas de quantas vezes eu te quis esta semana, hoje é segunda. Meus cabelos sentem a falta de suas mãos pequenas neles, como sinto falta daquelas madrugadas frias, o qual meu corpo te esquentava, hoje a madrugada será fria, como todas tem sido, e não há cobertor que aqueça um coração triste. Sentado na areia vejo seus olhos sempre tão tristes, eles já sorriram pra mim, eu te quis, e hoje eu te quero, acho que sempre te quero.
É tudo tão mais triste aqui em meu peito.
(Rick rosa)

divagação


A cerveja escorre pela minha garganta e a cada gole me pergunto onde você esta. Um cigarro barato na orelha, enquanto observo a lua sentado no meio fio. Por que penso tanto em você?
Os dias tem sido terriveis comigo a cada amanhecer meus labios te buscam em vão, a cada anoitecer morro sem estar em seus braços. Uma tristeza toma meu peito. E o que devo fazer?não sei, tenho resposta para quase tudo, mas, quando olho em seus olhos, me sinto uma criança somente com perguntas .
Fujo, corro pra qualquer lugar, o que sinto me desespera, e saber que você nunca será minha, maltrata meu coração mendigo.
Escrevo com os olhos umidos, a boca seca por seus labios e o corpo frio pelo tempo. alguem me dê uma bebida, alguem me mate, acho que não preciso viver sem ser amado por ela
(rick rosa)

embriagado


Tenho encontrado seu olhar nas estrelas, meus lábios têm passeado por seu corpo em meus sonhos. E esta noite vendo céu, imaginei seu sorriso, você tem sido meu sonho.
Sua voz suave e meu ouvido, eu tenho imaginado você dizer que me ama. Amo a paixão que sinto por você, mas, não quero sentir isso sozinho. Quero te mostrar a nuvens iluminadas por relâmpagos como em um juízo final, e eu sou declarado culpado de amar.
Tenho representado a cada dia, e em cada olhar meu digo que te adoro. Talvez seja tarde pra dizer que se ama, talvez não seja tão tarde pra viver uma paixão. Meus pensamentos me arrastam pela estrelas em busca de teu sorriso. Passear pelo seu corpo em uma noite de luar. É garota, eu não queria me apaixonar, e um olhar seu invadiu meu peito. Você com um anjo apocalíptico que chegou destruindo toda a falta de amor, e me mostrou que é possível sentir algo. Agora estou perdido no meio de meus pensamentos, imaginando como deve ser sentir seu abraço. Um inferno de amar, um mau uso da paixão, e agora estou aqui.
Minha realidade já não existe a muito tempo, ela se perdeu, vivo no mundo em que criei, uma realidade sóbria embriagada, escondendo- se no hálito de uma bebida vagabunda e em uns tragos de cigarro vagabundo, tenho usado a chuva para chorar sem que percebam. E agora vejo suas lagrimas, você olha pro chão, seu coração tenta fugir de uma amor cruel, não parece ter saída. Suas lagrimas dançam em seu rosto até caírem no chão. Venha olhe a lua, lhe aponto as nuvens e te mostro que atrás delas as estrelas se escondem, e como em um filme , quando você olha para o céu, as nuvens nos dão licença ,e lhe mostra a imensidão do céu, seus olhos brilham, eu viro meu rosto e vejo sua boca, a como eu a quero beijar, mas, tenho paciência, agora não, depois. seu coração como uma caixa de pandora, vou abri-lo. Te quero olhar nos olhos, e mostrar como o mundo é cruel e ainda assim podemos sonhar, e entre um gole dizer que te amo minha amiga, é guria eu tenho sido paciente todos esses anos a espera de um amor, agora você esta aqui eu não sei o que fazer. Sei apenas seu nome e pouca coisa sobre você, mas vai, agora que você se vai , faço questão que leve meu coração, não faz sentido ele continuar batendo em meu peito se você não estiver aqui. As lagrimas cai de meus olhos, e é melhor te mandar um beijo, um abraço, acabar esse texto e esperar o telefone tocar e torcer pra ser você.
(rick rosa)