29 de mar de 2010

fumaça


Acendo mais um cigarro, minha mente já não se agüenta mais estar trancafiada em minha cabeça...um trago a mais , ou um trago a menos, já não me importo com porra nenhuma, por simplesmente não saber o que importa...perdi-me, achei-me, e por fim descobri que estava perdido em algum lugar dentro e mim, que caminho seguir? Tanto faz o que caminho que estou é o meu caminho. Os meus sonhos são simplesmente sonhos, lagrimas e sorrisos são sempre o preço a ser pago por qualquer escolha, mas, que escolha a para mim neste momento? Seus olhos, seu sorriso, suas lagrimas ou seu corpo? Mergulho de cabeça em um abismo metafísico, sinto me dentro da cabeça de algum lunático, e descubro que eu sou este lunático. (paro e dou mais um trago). Meu coração parece estar repleto de morfina, já não sinto mais dor, então o que sinto?nada pelo que me diz respeito...loucura...meu olhos me engam, e eu pareço sempre me forçar a acretidar em minhas mentiras, sou um fingidor com Pessoa...minha dor é uma farsa verdadeira, e de forma oximora são meus sentimentos, sinto tudo e nada. Por vezes desejo a morte, por vezes a vida , e outras vezes só quero estar por ai. Minha vida me prende na minha libertação...Meus cigarros, cervejas, livros, cds, filmes, e por fim meus poemas, sou um personagem criado por mim mesmo para interpretar o que de fato. Só me escondo na merda do meu teatrinho de horrores, somos todos um nada querendo ser algo...e o que resta por fim, se esconder nas cortinas da morte. Ah que saudade de quando era menino, ah, que saudade daqueles tempos, a vida sempre parece melancólica , o presente se satisfaz no passado, e eu um gênio, o medico e o monstro vivendo em perfeita harmonia, e o que quero hoje? Mais um cigarro, e talvez um beijo amargo. A beleza e trágica com toda frieza de meus olhos escondendo minha dor, sou o que finjo que sou, sendo eu na minha vaga interpretação de mim mesmo é tudo loucura.
Quero que tudo exploda. O tesão por mim mesmo me satisfaz e no final do meu cigarro me pego como um narcicista, por que finalmente sei que diabos sou.


Rick rosa